Share this post:

Como podem os novos anfitriões evitar críticas negativas no Airbnb? Existem alguns erros comuns que são fáceis de fazer quando se está a fazer algo pela primeira vez, e que podem resultar em todo o tipo de consequências negativas – desde o seu anúncio não aparecer no topo das pesquisas, até – em casos mais sérios – o fim do seu negócio no Airbnb. Para ajudá-lo a navegar nas águas difíceis do Airbnb, reunimos esta lista de erros a evitar:

GuestReady Gestão de Alojamento Local

 

1. Ter más fotografias

Muitos anfitriões, ansiosos para colocar os seus negócios online o mais rapidamente possível, cometem o erro de tirar fotografias com os seus smartphones para o seu anúncio no Airbnb. Não podemos deixar de reforçar a importância de ter fotografias de qualidade para poder ‘vender’ a sua propriedade. Má iluminação, ângulos pouco favorecedores e uma composição amadora vão – mesmo que inadvertidamente – penalizá-lo. Há que ter atenção a tudo o que a câmara irá captar. Existem alguns itens que devem ser retirados do enquadramento da fotografia, como por exemplo: produtos de limpeza, lixo, ou uma toalha pendurada sobre uma porta. Invista numa sessão fotográfica profissional. 

 

2. Subvalorizar o seu apartamento

Pode ser tentador escrever uma descrição exagerada do seu espaço. Ainda que não haja propriamente um problema em descrever a sua propriedade com alguns floreados, a fim de a fazer parecer melhor do que é, há que pensar nas possíveis repercussões. Se a descrição da sua propriedade for excessivamente colorida pode resultar em muitas reservas no início, mas, a longo prazo, é bem possível que receba bastantes críticas e cancelamentos. Para gerir as expectativas dos seus hóspedes, é importante ser honesto na sua oferta – o que não significa que não possa ser criativo e inspirador na descrição do seu anúncio. Certifique-se de que toda a informação que coloca é verdadeira e evite referir que o seu apartamento está em uma “localização central”, quando fica a uma hora do centro da cidade de transporte público, por exemplo.

 

alojamento local decorado para as festas de natal e reveillon

Épocas especiais com mais procura são oportunidades de ajustar o seu preço.

3. Má gestão de preços

Pode pensar que é uma boa ideia ter o mesmo valor diário do seu Airbnb depois de verificar as tarifas dos seus concorrentes, mas há que muitos anfitriões usam preços flexíveis para atrair os hóspedes para reservar durante a época baixa. É algo que também funciona a seu favor durante os épocas de viagem populares como o Natal e as férias de Verão, pois poderá ganhar mais dinheiro e aumentar suas tarifas conforme a temporada. Dependendo da parte do mundo em que o proprietário se baseia, tenha em consideração os feriados públicos e religiosos, como o Ano Novo Chinês, quando alguns anfitriões cobram quatro vezes a taxa normal. Não tenha medos em entrar e mudar seus preços ao longo do ano e mantenha os seus concorrentes debaixo de olho.

4. Ser muito impessoal ou demasiado pessoal

A maioria dos hóspedes do Airbnb escolhe este tipo de acomodação porque pretende ter uma experiência pessoal e autêntica num novo destino. O que significa que valorizam conhecer o proprietário e sentir a sua paixão pela sua cidade natal. Isso não significa no entanto que querem que vá bater à porta a todas as horas com dicas de viagem e mapas. Como em qualquer situação, é realmente uma questão de analisar caso a caso, o que é que os hóspedes esperam do proprietário. Normalmente terá essa noção pelas perguntas e linguagem corporal; se os seus hóspedes pedem recomendações de lugares para comer e actividades para fazer – certifique-se de dar resposta aos pedidos de informação!

 

Anfitirão ao telefone com o hóspede do alojamento local

A comunicação com o hóspede é muito importante para estabelecer uma experiência positiva

5. Comunicar de forma confusa com os hóspedes

Responder a e-mails em tempo útil, e certificar-se de que aborda a todas as perguntas dos seus hóspedes pode parecer algo simples, mas muitos anfitrões não respondem em tempo útil, gerando confusões, hóspedes infelizes e inevitavelmente críticas negativas. Seja claro e objetivo em toda a comunicação – especialmente quando se trata de dar instruções / conselhos sobre opções de transporte público para o seu Airbnb.

 

6. Dar um tema ao seu espaço

Todos nós já vimos fotografias de Airbnb’s duvidosos! Casas decoradas com tema de palhaços, ou divisões pintadas com uma cor diferente… a menos que seja proposta de um decorador de interiores profissional, recomendamos veemente que evite criar um espaço temático. Sim, é bom marcar pela diferença, mas se exagerar, correrá o risco de alienar uma grande percentagem de viajantes. Talvez 10% dos turistas adorariam ficar num apartamento com tema japonês minimalista e dormir num futon, mas, garantidamente, 90% prefeririam um espaço neutro com uma cama macia. Veja o nosso blog sobre a criação de espaços inspiradores para ter uma ideia do que fazer e não fazer.

7. Assumir sem perguntar previamente 

Isto pode levar a algumas situações muito complicadas – se está a assumir que os hóspedes tratariam a sua casa como sendo sua, ou até mesmo se estiver a assumir que o nível de inglês é bom o suficiente para perceber as regras da sua casa, pode ser negativamente surpreendido. Nunca assuma! Esteja preparado para comunicar as regras de forma clara e concisa, escreva-as de forma simples de forma a garantir de que não há enganos. Do mesmo modo, faça de de tudo para ter a certeza que tem presente todas as necessidades do seu hóspede.

GuestReady Gestão de Alojamento Local

 

8. Não priorizar pedidos de clientes

Uma maneira de irritar o seu hóspede é ignorá-lo ou demorar demasiado a responder. Os pedidos de informação podem ser tão básicos como um e-mail a pedir o trajecto mais directo para o seu apartamento desde o aeroporto; ou até um pedido para arranjar algo que se estragou no apartamento. Mesmo que já tenha informado sobre as melhores opções de transporte no seu e-mail de boas-vindas, e mesmo que não haja nenhuma maneira de reparar o que está avariado porque é um domingo e não há profissionais disponíveis – é importante comunicar com os hóspedes e assegurá-los de que o seu conforto, segurança e prazer são importantes para si.

 

9. Deixar o seu ego levar a melhor

O que acontece quando seu hóspede está insatisfeito com o serviço que forneceu, mesmo que tenha escrito uma descrição clara e feito o melhor para gerir as expectativas? E se, por algum motivo, cometeu algum erro enquanto anfitrião? Vai ter que engolir o seu orgulho e pedir desculpa, ser simpático e profissional, mesmo quando sabe que o seu hóspede está a ser irracional. Na maioria das vezes, as situações podem ser resolvidas de forma positiva para ambas as partes. O importante é não deixar que as coisas escalem ao ponto do seu hóspede ficar excessivamente zangado ou desapontado.

 

10. Acomodar-se à sombra do sucesso

Então, o seu negócio do Airbnb está a correr bem: tem reservas para seis meses de antecedência, um conjunto decente de avaliações de cinco estrelas… Óptimo! O seu trabalho está longe de estar acabado. Tornar-se um anfitrião negligente é um grande erro. É sempre preciso estar atento ao mercado do alojamento local e a quaisquer mudanças que afectem o seu preço. E importante continuar a dar o mesmo nível de dedicação aos seus hóspedes, bem como garantir o nível de serviço a que os habituou.

 

Cumpra todos os requisitos

A GuestReady é uma empresa de gestão de alojamento local e podemos ajudar a gerir as relações com os hóspedes. Quer mais inspiração para se tornar um anfitrião fantástico? Leia o nosso blog.

GuestReady Gestão de Alojamento Local

 

Share this post: